Quem se automutila também pode machucar os outros, diz pesquisa

Publicado em Destaque, Notícias

Crédito: Fotolia

Jovens que se automutilam, ou seja, cortam ou machucam o próprio corpo de propósito, são três vezes mais propensos a cometer crimes violentos, segundo estudo realizado na Universidade de Duke, nos Estados Unidos.

De acordo com os pesquisadores. esses jovens também são mais propensos a ter sofrido maus-tratos na infância e a terem problemas de autocontrole. Para eles, intervir nessas duas frentes seria uma forma de evitar tanto a automutilação quanto o envolvimento de jovens em crimes.

O trabalho contou com uma amostra nacionalmente representativa no Reino Unido, de 2.232 gêmeos nascidos em 1994 e 1995 e acompanhados até os 20 anos de idade. A prática de automutilação foi verificada em entrevistas feitas quando esses jovens tinham 18 anos de idade. E o envolvimento em crimes incluiu registros policiais, além dos próprios relatos deles.

O que os autores da pesquisa reforçam é a ligação entre se machucar e machucar outras pessoas, ambos comportamentos autodestrutivos que podem ter raízes genéticas e familiares em comum. Os dados foram publicados no American Journal of Psychiatry.

Os registros de automutilação em jovens têm aumentado bastante nos Estados Unidos e no Reino Unido, que realizam esse tipo de estatística. Entre garotas, a taxa cresceu cerca de 70% nos últimos três anos.

Temos ouvido mais relatos desse tipo em adolescentes no Brasil, também. Alguns levantamentos informais indicam que o comportamento é praticado por até 20% deles, algo que se assemelha às estatísticas de fora do país.

Existe uma forte associação entre autoagressão e risco de suicídio, por isso adolescentes que se automutilam devem receber tratamento e acompanhamento adequados.